Terça, 26 de Outubro de 2021
Seleção Brasileira Olimpíadas de Tóquio

Seleção Olímpica enfrenta a Costa do Marfim em busca da classificação

Veja matéria

24/07/2021 às 15h28 Atualizada em 28/07/2021 às 04h42
Por: Redação
Compartilhe:
FOTO : Lucas Figueiredo/CBF
FOTO : Lucas Figueiredo/CBF

 

É dia de acompanhar a Seleção Olímpica em campo! Neste domingo, o Brasil enfrenta a Costa do Marfim pela segunda rodada do futebol masculino nos Jogos Olímpicos de Tóquio 2020. A bola rola às 5h30 (horário de Brasília), no Estádio de Yokohama, com transmissão ao vivo da Rede Globo, do Sportv e da BandSports.

Brasil x Costa do Marfim - Tóquio 2020

Data: 25 de julho (domingo)

Horário: 5h30 (horário de Brasília)

Local: Estádio de Yokohama, Japão

Transmissão: Rede Globo, Sportv e BandSports

Depois de uma grande estreia, com vitória por 4 a 2 sobre a Alemanha, a Seleção Brasileira pode garantir sua classificação com um novo triunfo neste domingo. Na atividade do último sábado, o técnico André Jardine fez os ajustes finais para o duelo diante da Costa do Marfim. O zagueiro Nino e o meia Douglas Luiz não participaram do treino, poupados por cansaço muscular. Eles serão reavaliados antes da partida para saber se enfrentam ou não os marfinenses.

Jardine sabe que o duelo deste domingo promete impor muitas dificuldades à Seleção Masculina, mas acredita na capacidade da equipe de manter a sua competitividade em todos os jogos neste torneio.

"A gente vai estar encarando essa competição com caráter de final a cada jogo, sempre um jogo decisivo. Acho que a Costa do Marfim tem uma capacidade de força física acima do normal, então respeito máximo a todos os adversários e preparação total cuidando de todos os detalhes sempre", reforçou.

Um duelo inédito em Olimpíadas

Brasil e Costa do Marfim nunca se enfrentaram na história do torneio olímpico de futebol masculino. Nem mesmo as equipes olímpicas das duas seleções se enfrentaram, seja em jogo preparatório ou amistoso. Em outras competições, o duelo mais marcante entre Brasil e Costa do Marfim aconteceu na Copa do Mundo FIFA de 2010, na África do Sul.

Pela segunda rodada da fase de grupos, a Seleção Brasileira venceu por 3 a 1, com gols de Luis Fabiano (dois) e Elano. Na ocasião, o Brasil conquistou a vaga nas oitavas de final da competição: um objetivo parecido com o da Seleção Olímpica neste domingo.

"Todos juntos, somos mais fortes"

Para o duelo contra a Costa do Marfim, o Brasil conta com um trunfo dentro e fora de campo. Durante o período que passou no futebol francês, o atacante Malcom enfrentou alguns dos marfinenses que estarão em campo neste domingo. Em entrevista coletiva antes do confronto, Malcom descreveu um pouco do que espera do duelo com os Elefantes Africanos.

"Alguns jogadores já conheço, porque joguei na França e a maioria dos jogadores da Costa do Marfim joga na França ou já jogou lá. É uma equipe de muita resistência e força física. Precisamos entrar em campo da maneira que entramos no último jogo, conseguir repetir no segundo tempo também e jogarmos o nosso jogo. Sabemos que se estivermos todos juntos, somos mais fortes" , avaliou.

Orgulho olímpico

Em meio a um dos melhores momentos de sua carreira, Douglas Luiz consegue olhar para trás e reconhecer tudo que precisou superar para chegar até aqui. Ao falar sobre como acompanhou a última Olimpíada, em 2016, ainda como torcedor, o meia lembrou de suas origens na comunidade da Nova Holanda, no Rio de Janeiro (RJ).

"Acho que eu sirvo muito de exemplo para as pessoas que lutam no seu dia a dia e que merecem suas oportunidades. Você precisa acreditar em si mesmo, primeiramente, para vencer na vida. Eu ficava vendo, como apaixonado por futebol que sou, Olímpiadas, Copa do Mundo. Foi algo que sempre almejei. Sempre fui um garoto que acreditei, tive uma família que sempre acreditou em mim e isso foi ideal para hoje estar aqui realizando esse sonho", declarou.

Douglas Luiz é um dos principais pilares do projeto olímpico da Seleção Brasileira. O meia esteve presente no grupo comandado por André Jardine desde sua primeira convocação, no Torneio Maurice Revello, em 2019.

De olho nos adversários

Conhecidos como Elefantes Africanos, os marfinenses disputaram sua primeira Olímpiada em 2008, em Pequim. Em um grupo com Argentina, Austrália e Sérvia, a Costa do Marfim se classificou na segunda posição, mas acabou eliminada pela Nigéria nas quartas de final.

A Costa do Marfim garantiu sua vaga para a Olimpíada de Tóquio com o vice-campeonato da Copa Africana de Nações sub-23 de 2019. No Japão, os marfinenses estrearam com uma boa vitória por 2 a 1 sobre a Arábia Saudita. Um dos gols da partida foi marcado pelo meia Franck Kessié, principal liderança técnica do time na competição.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
Ele1 - Criar site de notícias